Pior do que está, fica!

A frase ficou conhecida em todo o Brasil, e não somente em São Paulo, onde ele é registrado.

tiririca2

Em 2017 o deputado palhaço fez no congresso mais um número circense. Subiu no parlatório pela primeira vez, fez seu primeiro discurso, e anunciou que não iria mais concorrer em outra eleição. Disse que estava com vergonha, decepcionado com os colegas e com a política brasileira e pediu que os outros parlamentares “olhem pelo País”. Após 7 anos de mandato, ele aprendeu a ser político, e mentiu para o Brasil.

Naquela ocasião, mídias irresponsáveis e precipitadas anunciaram logo a notícia de que ele havia renunciado, o que fez muitos internautas e grupeiros acreditarem, quando na verdade ele apenas anunciava que não iria buscar um terceiro mandato. Eu, particularmente, nem nisso acreditei. Falei para meus amigos que era um golpe de marketing dele. No mínimo, uma avaliação que ele faria do resultado de seu anúncio. Eu estava certo, e agora lá está ele novamente, candidato, com peruca, roupa colorida e 4 patinhos na lagoa.
Em entrevista dada a Rafinha Bastos em 2015 (veja no Youtube), contou que um grupo de políticos empresários encomendou uma pesquisa com nomes de pessoas conhecidas do povo. O nome de foi incluído na pesquisa sem ele saber, e descobriram que havia um enorme potencial eleitoral para ele. Foi quando o procuraram para propor que ele fosse candidato pelo Partido da República (PR).

Ele também falou para Rafinha Bastos que pretendia um terceiro mandato, que o primeiro e o segundo serviram para ele conquistar a vida que agora tem, e que um terceiro serviria para manter tudo isso.

Em 2010 foi eleito pela primeira vez com 1.348.295 votos, o que serviu para eleger outros candidatos do partido, devido ao coeficiente eleitoral, cálculo previsto na lei brasileira que faz a distribuição das cadeiras do legislativo entre os partidos, de forma que alguns candidatos com poucos votos acabam sendo eleitos, enquanto outros com mais votos, não conseguem. Já era esperado que serviria para isso também.

tirica

O eleitorado paulista que elegeu , o fez como forma de protestar contra os políticos, mas isso não deu certo, pois os políticos não se importaram. Muitos também votaram nele por pura “gozação”. Até hoje pessoas de outros estados comentam que o paulista tenha elegido o palhaço 2 vezes, e que esteja prestes a elegê-lo pela terceira. Ocorre porém que mais da metade da população de São Paulo, é composta por nordestinos e outros brasileiros. Muita gente se sentiu identificada com o Cearense que se mudou para São Paulo.

Assim que se tornou Deputado Federal, um de seus primeiros atos foi se hospedar em hotel de luxo em Fortaleza, com sua mãe e seus amigos humoristas, os mesmos que ajudaram a criar os slogans de campanha. Jogou a conta do hotel para o dinheiro público pagar, o que foi amplamente divulgado pelos jornais da época. Os amigos humoristas foram contratados para serem seus assessores parlamentares, e tiveram os salários mais altos do gabinete. Porém também foram funcionários fantasmas.

Tiririca também foi denunciado pela Revista Época quando da sua primeira campanha, de ser analfabeto, o que impede alguém de se candidatar, pela legislação brasileira. Dois meses depois ele foi submetido a testes de leitura e escrita na Justiça Eleitoral, sendo aprovado, contrariando parecer do Ministério Público, que apontou o baixo desempenho dele nos testes, abaixo de 30%.
Outro slogam de sua campanha era também uma promessa que jamais foi cumprida: “O que é que faz um deputado federal? Na realidade, não sei. Mas vote em mim que eu te conto”. Até hoje ele não contou.

Foi reeleito em 2014 com 1.016.796 votos. Na ocasião, este que aqui escreve, presenciou conversas de pessoas mais humildes, dizendo que votariam nele novamente, porque “pelo menos ele é honesto em dizer que não fará nada”.
Através do Quociente Partidário, e da coligação entre partidos, em 2010 ajudou a eleger Otoniel Lima, do PRB, Delegado Protógenes, do PCdoB, e Vanderlei Siraque, do PT, que tiveram apenas pouco mais de 90 mil votos. Em 2014 da mesma forma ele ajudou a eleger Capitão Augusto (46 mil votos) e Miguel Lombardi (32 mil votos), ambos do PR, que na ocasião não se coligou com outros partidos.

tiririca3

Para 2018 espera-se que o número de votos alcançados por seja inferior à metade, pois nos últimos anos o eleitorado brasileiro passou a demonstrar uma crescente maturidade nesse sentido. Aguardamos o resultado que será daqui há poucos dias…

Eleitor, não faça palhaçada!

Airton Alvares, 02/10/2018, São Paulo, SP.

Comentários via Facebook

Posts relacionados

Comentários via Alfa Blog

Receber notificações de:
avatar
wpDiscuz